21/04/2014

Time to say goodbye

Meninas,

vou deixar o Booty Campo. O quer que seja que eu faça, faço o melhor que posso e sei. 

Torna-se cada vez mais difícil ter tempo para dedicar a este espaço, por isso prefiro deixá-lo assim, do que simplesmente deixá-lo ao abandono.

O que não deixarei de fazer é procurar a ter a melhor vida possível. E isto faz-se a lutar pelo que nos faz bem: a alimentação saudável e o exercício físico são hoje parte de mim e do que me faz feliz, mas não apenas. São também os projectos, os momentos e, sobretudo, as pessoas que fazem parte da minha vida offline que ganharão mais tempo.

E isto não era o BootyCampo sem uma Rihanna, por isso cá vai:

19/04/2014

O que leva uma mulher a fazer desporto?

Um vestido preto. 

A descoberta é da Adidas e levou a marca a faturar três vezes mais. Isto porque percebeu que a motivação para fazer desporto deixara ser exclusivamente pela competição. 

A revelação deu-se quando a Adidas enviou máquinas fotográficas a clientes e pediu que mostrassem, numa fotografia, porque faziam exercício. Em 30 mulheres, 25 enviaram uma imagem de um vestido preto curto. 

Este método disruptivo pertence à Red Associates, uma consultora que aplica métodos das ciências sociais aos negócios. E a fonte da notícia é a revista Sábado, edição número 518. 

18/04/2014

Como ser rídicula no ginásio

O que é que isto tem a ver? Nada.
Adoro ir ao ginásio num feriado. A cidade está quase deserta, o percurso faz-se depressa, encontra-se estacionamento com facilidade, o balneário está quase vazio e a sala de exercícios também. Cenário idílico, não é? Aparentemente sim, mas não podia ser assim tão simples.

Começo logo a rasgar as leggings #facepalmmental Páro durante trinta segundos a pensar se desisto da aula de RPM ou se vou mesmo assim. Decido ir assim mesmo. Afinal que mais pode acontecer?

Vou eu, o meu sono monumental, a ligeira ressaca da noite anterior e aula começa. Sinto-me com pouca energia, mas é só meia hora, por isso dou tudo o que tenho. Até que... a aula já vai em 35 minutos e não há sinais que a coisa vá acabar tão cedo. Até que percebo: afinal inscrevi-me numa aula de 50 minutos. Não consigo descrever o momento em que me apercebi disto e o quão as minhas pernas queriam deixar de responder. 

Pelo caminho consegui acabar com á agua que tinha trazido comigo e só me apetecia assaltar a garrafa da menina na bicicleta ao lado. 

No fim de tudo, o senhor instrutor veio ter comigo para dizer "Bom esforço! E olha que amanhã há mais". "Só se for para si", pensei eu, mas já não tinha forças para responder e limitei-me a dar-lhe o meu melhor sorriso 33. 

Vou ser a vossa melhor amiga - spa water

Depois de lerem este post vou ser automaticamente promovida à vossa amiga mais querida. Hoje trago-vos uma sugestão de Verão para refrescar os vossos dias.
Imaginem o cenário: é Verão. Está um calor abrasador. Vocês tiveram um dia de praia fabuloso, têm os corpos quentes e morenos do sol. Estão cheios de sede e apetece mesmo uma bebida fresquinha. Abrem o frigorífico e vão estragar a coisa toda pegando na lata de coca-cola, no sumol, na cerveja, no ice tea.
E se em vez do refrigerante e da bebida alcoólica (que sim, às vezes sabe tão bem), pegassem antes em água, gelo e fruta e fizessem uma destas combinações deliciosas (e saudáveis) das chamadas spa waters:

framboesas e rodelas de limão;
mirtilos e  rodelas de laranja;
folhas de manjericão e morangos;
hortelã e ananás;
pêssego e quadradinhos de melão;
E qualquer outro combo que vos pareça bom.

É fácil, bom, saudável e tem muito mais charme que a lata de sumol!



16/04/2014

Entrevista - Spryou: eles querem mudar a tua vida

A Spryou quer acabar com as desculpas. Com esta plataforma, que vai ser lançada no verão, vai ser difícil não optar por uma vida mais saudável e activa. Encontrar aulas, consultas, profissionais, eventos e até companheiros de treino deixará de ser problema. André Félix, project manager, e André Pacheco, brand manager, contaram ao BootyCampo como vão tornar a nossa vida mais saudável e divertida.
Que diferença pretende trazer a Spryou?
André Felix (AF): Há razões pelas quais as pessoas não são activas nem saudáveis. É uma questão muito individual, mas geralmente prende-se com a falta de tempo, a falta de companhia ou mesmo a necessidade de um estímulo externo, um profissional que as motive, por exemplo. Nós queremos ser a solução para estes problemas
Quais foram as vossas motivações para criarem a Spryou?
AF: O projecto surge da ideia de que a mudança no paradigma da saúde deve passar da reabilitação para a prevenção, ou seja, queremos prevenir para não termos que remediar erros. Queremos tornar a actividade física numa coisa divertida. Não queremos que as pessoas a encarem como uma obrigação.
Como é que funciona uma equipa tão alargada como a vossa?
André Pacheco (AP): Somos oito. A nossa equipa é multi-disciplinar e funcionamos bem, porque trabalhamos todos para atingir os mesmos objectivos. Aqueles que de nós não são formados nestas áreas tiveram que se integrar na visão do que é o desporto e a saúde.O sucesso do projecto é 1% da ideia e 99% da equipa. Todos temos uma visão clara do papel que temos de desempenhar.
A Spryou funciona então como uma espécie de plataforma de trocas de serviços. A quem se dirige?
AF: Por um lado, dirige-se a todos os cidadãos que queiram adoptar um estilo de vida mais activo e mais saudável. A longo prazo, queremos criar um sistema de recompensas. Numa primeira fase, serão mais virtuais, como medalhas de mérito, por exemplo. Mais tarde, vamos integrar marcas e sponsors que possam premiar as pessoas e as comunidades mais activas.
Por outro lado, dirige-se a empresas e profissionais da área da saúde e do desporto. A Spryou vai funcionar como uma ferramenta de divulgação na internet, fornecendo também reconhecimento profissional.
Estão a criar uma rede de embaixadores e parceiros. Quem se pode candidatar a embaixador, qualquer pessoa?
AP: Sim, a nossa missão é inspirar as pessoas a serem mais saudáveis. Todas as pessoas que nos quiserem ajudar nesta missão e ajudar a passar a palavra são bem-vindas.
Ainda não lançaram a plataforma digital, mas já organizaram alguns eventos. Como estão as pessoas a reagir e a aceitar a Spryou?
AF: Já fizemos aulas de zumba, de ioga, caminhadas, peddy papers,... As pessoas têm gostado bastante e vêem-se como utilizadores da plataforma. Gostam imenso das nossas actividades, porque não é só “exercício pelo exercício”, temos também uma componente de entretenimento. Por exemplo, no fim da caminhada, fizemos um piquenique com jogos tradicionais. O feedback tem sido muito positivo.
E depois do lançamento da plataforma digital, qual o próximo passo?
AF: Queremos mobilizar a população para usar a plataforma e dar feedback e sugestões de melhoria. Primeiro, queremos envolver Lisboa e Setúbal no espírito saudável  e, a partir daí, implementar a Spryou noutras cidades. Numa fase posterior, queremos também apostar na internacionalização.
Que mensagem querem deixar aos membros do BootyCampo?
AP: Nós não queremos a perfeição, queremos a realidade. Não deixem de comer um chocolate, mas compensem com exercício.
AF: Tenham um estilo de vida que vos faça sentir bem.
AP: Deixem a vossa energia fluir.

O Booty Campo é fã da Spryou, da sua missão e valores. Fiquem atentos porque teremos mais novidades em breve.


14/04/2014

alimentos de substituição

o que comer quando temos desejos de coisas menos saudáveis:


não sei se funciona, mas estou disposta a experimentar!

12/04/2014

Desafio: Abs!

O mais divertido de apostar numa vida saudável são as pessoas que fazem connosco este caminho. Ultimamente, tenho trocado dicas, ideias e desafios com um amigo meu. O D. está há cerca de um mês a fazer um conjunto de abdominais todos os dias e eu, ontem, juntei-me finalmente a ele. 

O D. tem uma capacidade de auto-motivação que eu ainda não tenho, por isso, para começar, quero conseguir fazer os exercícios 5 vezes em cada 7 dias. O vídeo segue abaixo.

Entretanto, no blog da Zen descobri o 30 Day Abs Challenge aqui, que pode ser uma opção interessante também. Vou tentar combinar as duas coisas para não me aborrecer de fazer sempre os mesmos exercícios. 

Este é o desafio para o próximo mês. Vou dando conta da minha capacidade de motivação e evolução todas as semanas. Juntem-se a nós!



11/04/2014

Ouvido no ginásio

A partir de agora, às sextas-feiras, vamos partilhar aquilo que ouvimos no ginásio. Bom. Também pode ser na rua ou num jantar entre amigos, desde que a coisa seja sobre exercício.

- Onde é que estavas?
- Fui secar o cabelo no secador das mãos.

- Quando chegar a casa só como um ovo.
- Mas vê lá o que fazes. Não comas a gema.

Se também ouvem coisas desta no ginásio, podem enviar mail para bootycampo@gmail.com ou mensagem privada na nossa página do facebook.



o problema das dietas loucas


mais vale uma perda de peso lenta, constante e saudável do que uma coisa desequilibrada que vai acabar como na imagem acima. O ideal numa dieta é que, acima de tudo, nos faça mudar os hábitos alimentares. Mesmo que devagar. Se adquirirmos bons hábitos alimentares, a perda de peso saudável é uma consequência inevitável.